Como Manter o seu Cabelo Saudável

Como manter seu cabelo saudável

Para que permaneçam bonitos e fortes é preciso conhecer suas características e identificar qual o seu tipo.

O cabelo é dividido em três partes:

Cutícula: parte externa do fio (como se fosse a pele do cabelo). Serve de proteção contra influências externas. Quando maltratado pelo excesso de sol, poluição e produtos inadequados a cutícula faz o fio perder o brilho e a maciez, causando pontas duplas e pontas secas, provocando a queda dos fios e tornando‐o quebradiço.

Tudo isso ocorre porque ela não é renovada da mesma maneira que a pele humana, mas já temos produtos que agem como protetor solar para os cabelos.

Mother brushing young daughter’s hair

Medula: Parte interna do fio que funciona como um eixo central de células. Alguns tipos de cabelo, em especial o crespo, muitas vezes não contém a medula.

Córtex: Parte do fio onde ficam os pigmentos (eumelanina/azul, feumelanina/amarelo e tricosiderina/vermelho) que determinam a cor natural dos cabelos de acordo com as diferentes proporções das melaninas, apresentado uma escala de 1 a 10, sendo 1 preto e 10 loiro.

A pigmentação dos fios pode ser alterada quando recebe a luz solar, por esse motivo quando voltamos da praia dizemos que o cabelo ficou queimado de sol.

Com o passar dos anos o corpo reduz, ou até encerra a produção de melanina, por isso os cabelos começam a ficar brancos, variando de pessoa para pessoa uma vez que essa característica tem origem fisiológica e genética.

Tipos:

Secos: são ressecados em toda extensão dos fios, não têm brilho, são quase sempre mais volumosos que os outros tipos, apresentam mais dificuldade para desembaraçar e pentear.

Normais: – não ressecam com facilidade, são brilhantes e macios, possuem volume na medida certa e são muito fáceis de pentear.

Oleosos: oleosidade excessiva tornando os fios finos e sem volume, as lavagens devem ser diárias.

Mistos: são oleosos no couro cabeludo e ásperos nas pontas, que ressecam com frequência. Requerem produtos específicos para amenizar a oleosidade da raiz e hidratar as pontas secas.

Além dos produtos de cuidados rotineiros, como shampoos e condicionadores, os tratamentos específicos servem para equilibrar os fios. Quais são os tratamentos disponíveis para manter esse equilíbrio?

Hidratação: como o nome já diz serve para hidratar o cabelo, sua principal função é repor a água e a umidade do fio trazendo o efeito de suavidade e maciez.

Cauterização capilar: é um tratamento para cicatrizar a cutícula. Acrescenta a proteína dos fios, chamada queratina, recupera as fibras e elasticidade dos cabelos e suaviza as pontas duplas.

Tratamentos naturais e Argiloterapia: regenera e hidrata o couro cabeludo. A argiloterapia é adstringente, tonificante e estimulante.

Relaxamento: é um tratamento para suavizar a ondulação existente, amolecendo a estrutura dos fios.

Alisamento: é um tratamento químico, para alinhar os fios de cabelo uniformemente. Um cabelo alisado precisa de tratamentos antes, durante e após o processo.

Recondicionamento térmico: é um tratamento que mantem seus cabelos lisos por mais tempo (também conhecido como alisamento japonês ou escova definitiva).

Quando falamos de alisamento, relaxamento e recondicionamento térmico devemos tomar alguns cuidados: são realizados com produtos tóxicos e podem trazer riscos, por isso confirme que o profissional e o salão estão usando produtos com selo de aprovação da Anvisa. O menor erro pode danificar gravemente o cabelo e trazer danos à saúde.

Os produtos mais usados no mercado são:

Tioglicolato de amônia: sua função é alisar os fios ondulados e cacheados. Esse produto possui o mesmo efeito do hidróxido de sódio, porém menos agressivo.

Guanidina: é um creme de relaxamento utilizado para alisar cabelos crespos ou cacheados, ele promove um alisamento definitivo e é necessário retocar a cada 60/90dias nas partes crescidas.

Hidróxido de sódio: possui efeito alisador, mas é altamente tóxico e pode lesionar o couro cabeludo, portanto, não deve ser aplicado.

Formol: Esse é o queridinho do alisamento para a maioria das pessoas, deixa os fios lisos, mas é um vilão para a saúde, pode provocar irritação na pele e olhos, queimadura além de ser altamente cancerígeno. O formol é proibido para alisamento de cabelo, já em cosméticos pode ter em sua formulação a quantidade máxima de 0,2%.

Escova inglesa: sua composição é a base de queratina e albimina, essas substâncias além de alisar deixam os fios hidratados, brilhantes e mais resistentes porque agem no interior das fibras.

Escova inteligente: apresenta menos capacidade de alisar, sua composição é a base de queratina, vitamina A / E e trioglicolato de amônia.

Escova de chocolate: sua composição tem queratina líquida, proteína da seda, extrato de cacau e cafeína. Trata‐se de um método de alisamento parecido com a escova progressiva.

Use produtos com selo de aprovação da Anvisa.

Compartilhe este conteúdo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Elisângela Salgado

Elisângela Salgado

Publicitária por formação, atuei nas áreas de Marketing/Comercial de um grande laboratório de pesquisa clínica para indústria cosmética e em agências de publicidade me especializando em cosmetologia. Sempre muito atenta as tendências da moda e beleza optei por estudar e aprofundar meus conhecimentos por meio de cursos reconhecidos no mercado. Maquiadora profissional (DRT 560568/SP) e Designer de Sobrancelhas formada pelo Senac, trabalho com a análise do efeito das cores sobre a pele com base na temperatura, intensidade e contraste para iluminar, rejuvenescer, dar poder e deixar a pessoa com aspecto saudável em conjunto com o Visagismo, estudo que valoriza e harmoniza a beleza do rosto. Formada em Consultoria de Imagem e estilo pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo especializei‐me em Coloração Pessoal pelo Studio Immagine e em Visagismo pela Evoluo Visagismo.